Concentração no setor continua elevada



As 100 Maiores mineradoras responderam por 87,8% da arrecadação total da CFEM e predominam na produção de minério de ferro, manganês, ouro, bauxita, calcário, carvão, cobre, caulim, estanho, fosfato, lítio, nióbio, níquel, potássio, tântalo, vanádio e zinco.

No caso do minério de ferro, participam no ranking nada menos que 31 empresas, que respondem pela quase totalidade da produção no País.

Em ouro, um total de 18 empresas figuram entre as 100 Maiores e elas são responsáveis por quase toda a produção industrial de ouro Também estão na lista os dois principais produtores internos de manganês, assim como os quatro maiores produtores de bauxita, os mais importantes produtores de calcário, os maiores produtores de carvão, todos os quatro produtores de cobre, todos os produtores internos de caulim, os maiores produtores de estanho, os que lideram a produção de fosfato, os únicos produtores brasileiros de nióbio, as três empresas que produzem níquel, o único produtor de vanádio nas Américas, bem como a única companhia que produz zinco no Brasil.

O ranking também continua mostrando uma elevada concentração empresarial no setor, já que as 10 primeiras empresas participaram com 70,6% da arrecadação total de CFEM em 2020, enquanto as 90 restantes têm uma participação de 17,1% no total do royalty arrecadado.

A Vale, sozinha isto é, sem incluir suas controladas e outras empresas em que tem participação, respondeu por 45,6% do total da arrecadação em 2020 Incluindo suas controladas Minerações Brasileiras Reunidas e Salobo Metais, sua participação no total da CFEM sobe para 54,7% Já as 20 Maiores têm uma participação de 77,1% da arrecadação total.

Os 10 maiores arrecadadores de CFEM em 2020 são Vale, Minerações Brasileiras Reunidas, Anglo American Minério de Ferro, CSN Mineração, Salobo Metais, Kinross Brasil, AngloGold Ashanti, Mineração Usiminas, Mineração Maracá e Vallourec.



Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

0 comentário