Com a Vale Verde, o Brasil ganha uma nova mina de cobre




A Mineração Vale Verde (MVV), empresa do Grupo Appian Brazil, inaugurou oficialmente, dia 16 de junho, o primeiro empreendimento de metais básicos e o maior investimento privado da última década do estado de Alagoas: o Projeto Serrote, que fará o beneficiamento de minério de cobre no município de Craíbas, no agreste alagoano. As obras foram finalizadas antes do prazo previsto, mesmo com a pandemia COVID-19, e os custos ficaram abaixo do orçamento inicial. No total, o investimento realizado foi de aproximadamente R$ 1 bilhão, desde o início da sua implantação, em 2018. O produto final terá como principal destino o mercado asiático, especialmente a China, que tem grande procura por este “metal verde”.

A MVV é responsável pela pesquisa e desenvolvimento mineral, extração de cobre, o seu beneficiamento e a venda do concentrado por meio de logística portuária. A operação, quando em plena produção, vai produzir 50 mil toneladas de concentrado de cobre, com 22 mil toneladas de cobre equivalente. Inicialmente com vida útil prevista em 14 anos, a mina a céu aberto possui potencial de ampliação, conforme indicou Paulo Castellari, CEO do Grupo Appian Brazil. A planta de processamento tem capacidade de 4,1 milhões de toneladas por ano. As reservas estão confirmadas em 52,7 milhões de toneladas de minério. A operação de lavra nos anos iniciais será terceirizada e ficará a cargo da empresa Fagundes Construção e Mineração S.A.

Finalizada a etapa de implantação, a MVV segue agora para os testes de comissionamento com cargas e start-up da planta. A expectativa é que a mina esteja funcionando com total capacidade dentro de 18 meses e que o primeiro embarque seja feito já em novembro de 2021. O basculamento do primeiro minério aconteceu no final de janeiro passado.


Fonte: Brasil Mineral



0 comentário