China defende reforma no mecanismo de preço do minério de ferro

Os fornecedores globais de minério de ferro precisam trabalhar com traders e siderúrgicas na China para encontrar uma nova forma de precificar a commodity. O objetivo é reduzir a volatilidade vista nos preços nos últimos dois anos, que impactou o desenvolvimento do setor siderúrgico chinês.


Uma forte alta no preço do minério de ferro na China - o maior consumidor e importador mundial do principal ingrediente siderúrgico - no final do ano passado e novamente em maio "não foram benéficos para o desenvolvimento estável e saudável da cadeia de abastecimento do aço", disse Wang Yingsheng, economista-chefe da Associação de Ferro e Aço da China (Cisa, na sigla em inglês), na terça-feira (13).

Em uma apresentação na abertura da Singapore International Ferrous Week, Wang disse que embora os picos de preços tenham promovido a produção e os investimentos domésticos e estrangeiros, as siderúrgicas chinesas "não têm poder de negociação ou barganha" sobre o insumo.

As altas cotações, por sua vez, aumentaram os preços domésticos do aço, alimentando temores entre os planejadores econômicos em Pequim de que os custos das matérias-primas possam ameaçar a recuperação econômica pós-pandemia. Um índice de preços do aço compilado pela Cisa ficou em 148,34 na última semana de maio, abaixo da alta recente de abril, mas ainda 15,7% acima do final de 2020.

"O mecanismo de preços precisa ser mudado", disse Wang. "O índice de preços requer um grande número de transações à vista em dólares americanos para se formar. No entanto, o volume de vendas à vista atual é muito baixo para atingir preços justos, o que não contribui para a estabilidade a longo prazo e o desenvolvimento saudável da cadeia industrial."

As vendas em dólares americanos representaram cerca de um quinto das transações no mercado à vista de minério de ferro antes de 2019, mas a participação denominada na moeda norte-americana caiu significativamente desde então, de acordo com Wang.


"O fornecimento insuficiente de produtos à vista denominados em dólares afetou a justiça e a razoabilidade (do índice de preços). Esperamos que as mineradoras, bem como os traders e siderúrgicas, apresentem nova estratégia e alterem os preços injustos e irracionais."

Preços "saudáveis"

Os comentários de Wang são os mais recentes da Cisa, associação da indústria de aço da China, sobre a necessidade de preços de minério de ferro "mais amigáveis". "Otimizando e melhorando o mecanismo de precificação do minério de ferro" foi um dos tópicos discutidos em uma reunião na última quarta-feira entre o vice-presidente da Cisa, Luo Tiejun, e Oh Hyoung Soo, representante da siderúrgica sul-coreana Posco na China.

Cesta

A regulamentação do mecanismo de precificação do insumo também foi discutida em reunião em junho entre Luo e Katsura Yasuhisa, chefe da Nippon Steel na China. Em dezembro passado, a Cisa disse que a Rio Tinto concordou em trabalhar com ela para melhorar os mecanismos de precificação do minério de ferro. A associação pediu o uso de vários índices de minério de ferro em uma cesta, em vez de depender de um único índice, para apoiar a formação de preços "saudáveis".

Os comentários de Wang foram após as autoridades chinesas lançarem no mês passado uma investigação no mercado spot de minério de ferro, uma vez que os preços da matéria-prima para a siderurgia permaneceram altos, apesar dos repetidos avisos contra a acumulação e especulação.

"Os preços do minério de ferro subiram significativamente e permanecem altos, colocando pressão sobre a produção e operação em empresas de médio e baixo custo", disse a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China e a Administração Estatal para Regulação do Mercado em comunicado de 20 de junho.

Analistas da indústria chinesa reconhecem que o aumento contínuo dos preços do minério de ferro foi impulsionado por vários fatores, incluindo demanda, aumentos bruscos nos preços do minério de ferro importado, uma recuperação no mercado internacional e preços inflacionados das commodities globais devido ao afrouxamento quantitativo do Federal Reserve dos EUA.

Mas eles também culpam um mecanismo de preços internacional "irracional" e a dependência excessiva de poucas fontes de importação - a Austrália e o Brasil lideram com folga os embarques. "A partir de agora, acreditamos que a China realmente lutará para reduzir sua dependência do minério de ferro australiano no curtíssimo prazo, apesar de todas as questões geopolíticas em andamento", disse Tracy Liao, vice-presidente de estratégia de commodities do Citi.

"Mas, a longo prazo, existe um mandato para o governo chinês garantir mais recursos no exterior por meio de participação acionária e cooperação para que a China possa diversificar sua fonte de suprimento de materiais."

Enquanto as relações China-Austrália estão congeladas, os embarques de minério de ferro não foram afetados pela disputa política e econômica entre Pequim e Canberra.

"Não vimos impacto real nas exportações de minério de ferro australianas para a China. Na verdade, as importações de minério de ferro da China aumentaram significativamente ano após ano e a Austrália também se tornou uma porcentagem maior do total das importações chinesas devido às expansões [na BHP e no Rio Minas de Tinto]. "

Produção chinesa

A produção anual de minério de ferro da China - principalmente de baixo teor e não processado - atingiu um pico de 1,51 bilhão de toneladas em 2014, de acordo com dados do National Bureau of Statistics e Cisa. A produção então diminuiu todos os anos de 2015 a 2018 antes de se recuperar em 2019. A produção atingiu 867 milhões de toneladas no ano passado e ficou em 406Mt nos primeiros cinco meses deste ano. Enquanto isso, um total de 472Mt foi importado no mesmo período - um aumento de 6% no comparativo anual.

A produção de minério de ferro da China deve crescer este ano em um nível semelhante ao do ano passado, em torno de 8Mt, disse Liao. A saída adicional virá da eliminação de gargalos em projetos brownfield existentes e minas em operação.

Mas a atual alta do preço do minério de ferro não deve alimentar um boom de despesas de capital entre as mineradoras domésticas para aumentar a produção por causa das restrições de recursos e do foco cada vez maior de Pequim na produção ambiental e segurança da mineração.

"Recentemente, vimos as minas de minério de ferro chinesas aprimorando suas diretrizes de segurança e isso resultou em uma queda marginal e sequencial na produção que apertou os mercados portuários chineses e sustentou os preços do minério de ferro", disse Liao.

Além da China, os entrevistados também ficaram entusiasmados com os fundamentos do minério de ferro em uma base global, especialmente à medida que os países descarbonizam suas economias enquanto melhoram os padrões de vida.

"Se você olhar para os próximos 30 anos, provavelmente precisará do dobro de aço do que precisou nos últimos 30 anos", disse Rod Dukino, vice-presidente de vendas e marketing da BHP para minério de ferro. "Você precisa de duas vezes mais cobre do que precisou nos últimos 30 anos. Você precisa de quatro vezes mais níquel para gerar energia e tecnologia de bateria. Portanto, estamos super otimistas em relação a esse mundo."



As informações são do Mining Journal.

0 comentário