top of page

Cedro investirá R$ 1,8 bi em ferrovia e US$ 300 milhões em novas minas

A ferrovia de curta distância ligará os municípios de Itaúna e São Joaquim de Bicas, em Minas Gerais


O grupo Cedro Participações anunciou que deverá investir R$ 1,8 bilhão na implantação de uma ferrovia de curta distância ligando os municípios de Itaúna e São Joaquim de Bicas, em Minas Gerais. A linha férrea, com extensão de 32,4 km, vai permitir a ligação com a malha da MRS Logística e, com isso, poderá chegar aos principais portos da região sudeste. De acordo com a empresa, o investimento permitirá que 2,5 mil carretas que circulam pelas estradas mineiras transportando minério de ferro sejam substituídas pelo transporte ferroviário. Além do investimento na ferrovia, o grupo está investindo, através da Cedro Mineração, US$ 300 milhões, até 2026, para ampliar sua capacidade de produção de minério de ferro. O objetivo da empresa é quintuplicar sua capacidade de produção, que atualmente está na faixa de 4 milhões de toneladas/ano. A Cedro Mineração opera uma mina em Nova Lima (MG), que foi adquirida da Extrativa Mineral. A produção é comercializada com fabricantes de ferro-gusa, siderúrgicas e outras mineradoras como Vale, CSN e Trafigura. Para ampliar sua capacidade de produção, o grupo conta com quatro novas minas, todas em Minas Gerais: a mina Cedro Mariana, com capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas de minério de ferro por ano; as minas Patrimônio e Dois Irmãos; e a mina de Sapé, com capacidade para produzir 3,5 milhões t/ano. Controlado pela família Kallas, o Grupo Cedro foi fundado no final de 2017. Seu ingresso na mineração ocorreu com a Mina do Gama, da Extrativa Mineral, em Nova Lima. Com investimento de R$ 150 milhões em tecnologias para melhorar a produtividade, o grupo ampliou a produção da mina de 1,3 milhão de toneladas no primeiro ano para cerca de 4 milhões de toneladas por ano.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário

댓글


bottom of page