Cadê o médico de Fazenda Brasileiro?


O fato é que a Equinox vai ficar na história. Esta é a primeira empresa na Mineração de Barrocas que não tem um MÉDICO DO TRABALHO. Que não responde aos e-mails que o Sindimina envia e, quando o faz, repassa essa tarefa para uma pessoa de fora que desconhece completamente a nossa realidade. É bom salientar que essa essa participou das negociações do ACT e, é a mesma que tentou tirar todos os benefícios dos trabalhadores.


Questionamos a empresa sobre a falta de um médico do trabalho aqui na Mineração de Fazendo Brasileiro – FBDM e fomos informados que “ a empresa Equinox não está descumprindo a Legislação, que o processo de recrutamento de um novo médico está em andamento, que o Dr. Carlos Eduardo de Santa Luz está respondendo pela parte médica”.


Essa é a primeira vez que os Trabalhadores da FBDM estão se deslocando de Serrinha, Teofilândia, Barrocas, Araci e outras cidades para ser atendido pelo Médico que fica a 170

km (ida e volta saindo de Serrinha). É assim que funciona a administração da “nova direção” da Equinox.


No ano passado fizemos algumas reuniões com a FBDM, a empresa apresentou algumas medidas de prevenção e acatou também algumas sugestões do Sindicato em prol dos trabalhadores e contra esse terrível vírus.


Entretanto, sob essa “nova direção”, este ano o Sindimina solicitou e cobrou da Equinox que nos enviasse todas as medidas preventivas adotadas para frear a contaminação e, somente depois de muito tempo, a empresa informou algumas medidas adotadas. Em relação a isso, cobramos um aumento na frota dos ônibus para evitar as aglomerações. A vida é prioridade.

0 comentário