Brasil confia na capacidade de atender demanda de minério de ferro da China


O Ministério de Minas e Energia (MME) afirma que não há motivo de receio quando se trata da capacidade do país de acompanhar a demanda chinesa por minério de ferro. Para o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral da Pasta, Alexandre Vidigal, há espaço para o crescimento da produção brasileira e o setor mineral será peça fundamental na recuperação econômica do país.

Os preços do minério de ferro atingiram altas de seis anos e meio no início do mês, com o setor de construção e manufatura chinês experimentando níveis de atividade registrados pela última vez há quase uma década. 

Nos últimos três meses, as importações de minério de ferro da China aumentaram 20% na comparação anual, enquanto no acumulado do ano aumentaram 11% em comparação a 2019.

"Estamos vendo um cenário de recuperação já bastante favorável para o mercado brasileiro", disse Vidigal ao Mining.com.

No segundo trimestre de 2020, as mineradoras brasileiras atingiram um valor de produção de R$ 39 bilhões, um aumento de 9% em relação ao primeiro trimestre.

As exportações de minério de ferro do Brasil - que representam 59% da produção mineral do país - totalizaram US$ 5 bilhões no 2º trimestre, 6% acima do 1º trimestre de 2020, mas 5% menor do que no 2º trimestre de 2019. O país exportou 76 milhões de toneladas, 8% acima do total registrado no primeiro trimestre de 2020, mas 3% inferior ao segundo trimestre de 2019.


A Vale ainda tenta retomar atividades em operações paralisadas após o rompimento da barragem de rejeitos da mina Córrego do Feijão ocorrido em Brumadinho (MG) em janeiro do ano passado, mas já está retornando aos níveis de produção pré-pandêmicos, com as exportações atingindo 33,4 milhões de toneladas em julho, um aumento de quase 60% em relação a maio.

"São fatos que sinalizam uma tendência de recuperação do setor, reforçando nosso entendimento de que a indústria mineral pode ter papel de destaque na recuperação econômica do país", disse Vidigal.

O Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) projeta que o país exportará 310 milhões de toneladas em 2020, valor inferior aos 340 milhões exportados em 2019.

"Em 2020, além da pandemia, chuvas intensas no início do ano e ajustes operacionais das mineradoras para atender às resoluções envolvendo barragens atingiram a produção", explica a gerente de pesquisa e desenvolvimento do Ibram, Cinthia de Paiva Rodrigues. Com informações do Mining.com.

SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.