Bahia deve receber R$ 45 bilhões para geração de energias renováveis até 2027

Bahia lidera geração de energias renováveis por fonte eólica e solar no país e novos investimentos devem gerar 240 mil postos de trabalho em 5 anos.



A Bahia segue como protagonista das Energias Renováveis no Brasil e lidera a geração nacional de energia eólica (35,01%) e solar (30,30%). Atualmente, o estado conta com 233 parques eólicos e 41 parques fotovoltaicos em operação, que resultam na capacidade instalada de 6.111 megawatts (MW) em relação à eólica, e 1.349 MW em relação à solar.


As informações constam no Informe Executivo de Energia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e foram divulgadas na última sexta-feira (19). A Bahia também é líder na comercialização dos leilões de energia eólica e solar, abrangendo 32,46% e 19,7%, respectivamente, de todos os empreendimentos comercializados.


Segundo a SDE, ainda estão previstos mais R$ 45 bilhões em investimentos até 2027. Serão R$ 13 bilhões para as usinas eólicas e R$ 32 bilhões para usinas solares. Além disso, espera-se a criação de mais de 240 mil vagas de emprego.


Energia Eólica


De acordo com a SDE, foram feitos R$ 24 bilhões de investimentos privados nas 233 usinas que estão em operação, beneficiando 23 municípios, sendo eles: Bonito, Brotas de Macaúbas, Brumado, Caetité, Cafarnaum, Campo Formoso, Casa Nova, Gentio do Ouro, Guanambi, Igaporã, Iraquara, Licínio de Almeida, Morro do Chapéu, Mulungu do Morro, Ourolândia, Pindaí, Riacho de Santana, Sento Sé, Sobradinho, Souto Soares, Umburanas, Várzea Nova e Xique-Xique. Juntas, as usinas promoveram a criação de 91,6 mil empregos. A energia gerada tem capacidade para abastecer 17 milhões de residências, favorecendo cerca de 51 milhões de habitantes.


De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as 78 usinas que estão em fase de construção e mais as 106 com a construção não iniciada, devem ter 6.287 MW de capacidade instalada. As usinas que estão em construção geram mais de 40 mil postos de trabalho, além de R$ 12 bilhões investimentos. A previsão é de que até 2027, sejam criados mais de 54 mil postos de trabalho e aplicados mais R$ 13 bilhões nas usinas que estão com as obras a serem iniciadas.


Energia Solar


Ainda segundo a secretaria, o segmento de energia solar também tem saldo positivo referente à criação de empregos e investimentos privados. São 40,4 mil postos de trabalho criados e R$ 6 bilhões investidos nas 41 usinas que estão em fase operacional ativa e têm a capacidade instalada em 1.349 MW.


As usinas estão instaladas em oito municípios, sendo eles: Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Casa Nova, Guanambi, Itaguaçu da Bahia, Juazeiro, Oliveira dos Brejinhos e Tabocas do Brejo Velho. Com relação à geração distribuída, Salvador foi contemplada com as instalações das usinas de Pituaçu Solar, Sol Moradas Salitre e Rodeadouro e Aeroporto de Salvador como micro e minigeração.


O estado conta com 22 usinas em construção, que somam 688 MW de potência e resultam na criação de 20,6 mil empregos, além de R$ 2 bilhões em investimentos. Até 2027, o segmento terá R$ 32 bilhões em investimentos, além da criação de 189,8 mil empregos aplicados nas usinas em que a construção ainda não foram iniciadas.


Fonte: Revista Mineração

0 comentário