top of page

Atlas Lithium faz nova descoberta no Vale do Lítio

Nova perfuração DHAB-162 mostrou uma interseção contínua de espodumênio contendo lítio de 103,4 metros


A Atlas Lithium anunciou que a nova perfuração DHAB-162 mostrou uma interseção contínua de espodumênio contendo lítio de 103,4 metros, um novo recorde para a empresa em sua campanha de exploração. A Atlas Lithium não tem conhecimento de nenhuma informação publicamente disponível que demonstre uma maior interseção de espodumênios contínuos no fundo do poço no Vale do Lítio do Brasil, distrito mineral onde está localizado o Projeto Neves da companhia.


A interseção dos espodumênios em DHAB-162 ocorreu entre 176,45 e 279,85 metros. O DHAB-162 está localizado dentro da tendência pegmatítica Anitta no Projeto Neves, um aglomerado de quatro direitos minerais que agregam 2.684 hectares. No total, a Companhia controla 24.233 hectares de direitos minerários no Vale do Lítio. O plano de campanha de exploração da Atlas Lithium é perfurar 40 mil metros iniciais em seu Projeto Neves, dos quais 28.025 metros foram concluídos até o momento.


Em maio de 2023, a Companhia perfurou o recorde mensal de 8.284 metros. A campanha de exploração da Empresa é supervisionada por um especialista, conforme definido pela Subpart 1300 do Regulamento S-K promulgado pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos. A Atlas Lithium contratou a SGS Canada Inc., uma terceirizada bem conhecida e independente e, em particular, seu geólogo Marc-Antoine Laporte, uma pessoa qualificada sob o Regulamento S-K 1300, para produzir um relatório de estimativa de recursos minerais sob o Regulamento SK- 1300 para o Projeto Neves da Companhia. O Sr. Laporte trabalha em propriedades de lítio no Lithium Valley do Brasil desde 2017.


Fonte: Brasil Mineral

0 comentário
bottom of page