top of page

Atlantic Nickel rendeu R$ 151 milhões a fornecedores baianos em três anos

A Atlantic Nickel injetou R$ 151 milhões em compras e contratos com fornecedores da Bahia entre 2018 e 2020. E a empresa afirma que em 2021 pretende manter o desenvolvimento econômico “da comunidade a que pertence” como um dos parâmetros que vão “nortear as atividades da companhia” que tem produção de níquel sulfetado em Itagibá e exportou 67,7 mil toneladas do produto no ano passado.


É em Itagibá que está a maior parte de possíveis fornecedores da mineradora. Segundo a Atlantic Nickel, seu cadastro tem 1.130 empresas de Itagibá, além de mais 1.010 empresas de outras cidades baianas.

E foi com esses fornecedores que a mineradora gastou R$ 75,2 milhões em compras, 26% do total da empresa, além de R$ 75,7 milhões em contratos nos últimos três anos.

No caso das compras locais, os gastos foram crescentes: R$ 8,9 milhões em 2018, R$ 19,1 milhões em 2019 e R$ 47,2 milhões no ano passado. Já os contratos de prestação de serviços representaram aportes de R$ 3,5 milhões em 2018, R$ 49,3 milhões no ano seguinte e R$ 22,8 milhões em 2020.

"Os contratos firmados corroboram esta perspectiva de fomento à economia local, além de atuar na valorização da mão-de-obra, circulação de renda e oferta de postos de trabalho no interior da Bahia", observou a mineradora, que emprega mais de 1,7 mil pessoas na operação em Itagibá.

"O objetivo é manter o cenário de prioridade às relações comerciais com fornecedores da Bahia, sobretudo, aqueles sediados no território de atuação da empresa. Já são 2.140 estabelecimentos em toda a Bahia cadastrados pela Atlantic Nickel para aquisição de produtos e serviços, mais da metade deles pertencentes à microrregião Itagibá-Ipiaú", diz a nota.


Fonte: Notícias de Mineração do Brasil


0 comentário

Comments


bottom of page