Atlantic Nickel já exportou mais de 29 mil toneladas de concentrado em 2022

Último embarque partiu do Porto de Ilhéus, na Bahia, em direção à Finlândia, transportando mais de 10 mil toneladas de concentrado de níquel, produzido na Mina Santa Rita.



A Atlantic Nickel, produtora de níquel sulfetado localizada na Bahia, finalizou o terceiro embarque de minério para exportação neste ano. A carga com 10.185 toneladas de concentrado de níquel sulfetado zarpou do Porto de Ilhéus (BA), no dia 4 de abril, em direção à Finlândia, no continente europeu.


Com mais este embarque, a Mina Santa Rita, no município baiano de Itagibá, alcança resultado superior a 29 mil toneladas comercializadas este ano. Os dois primeiros embarques do ano tiveram como destino o Canadá e a China.


O concentrado de níquel sulfetado é matéria-prima de alta qualidade e componente fundamental na fabricação de baterias para veículos elétricos. Em escala mundial e sob demanda crescente, é um dos metais mais versáteis e resistentes na natureza, com utilidade crucial para construir sociedades sustentáveis, por meio da geração de energia limpa, capaz de garantir um futuro de baixo carbono.


Segundo a Atlantic Nickel, desde que iniciou as operações na Mina Santa Rita, em outubro de 2019, a empresa mantém o compromisso de trabalhar em nome do desenvolvimento sustentável, sem perder de vista o propósito de atingir o seu máximo potencial de produção. Em 2021, a empresa encerrou o ano com desempenho operacional e financeiro recorde, após 11 embarques e 110.409 toneladas exportadas.


“Observar o que já alcançamos nos dá ainda mais energia para trilhar o caminho de novas realizações que temos pela frente. Enquanto celebramos os nossos resultados crescentes, estamos certos de que cumprimos também o compromisso primordial com a sustentabilidade. Operamos um modelo de produção eficiente, que não perde de vista o propósito de promover o desenvolvimento socioeconômico de Itagibá e região”, finaliza o diretor geral de operações, Ricardo Campos.


Fonte: Revista Mineração



0 comentário