Alvo no projeto Pedra Branca da South Atlantic confirma alto teor de ouro

A South Atlantic relatou resultados adicionais da campanha de sondagem concluída no projeto de ouro Pedra Branca, no Ceará, que apontam alto teor do metal amarelo no alvo Mirador. O programa foi focado nos alvos principais do ativo.


Segundo a empresa, alguns destaques da sondagem de circulação reversa (RC) em Mirador são os cruzamentos de 3m com teor de 1,91 gramas por tonelada de ouro (g/t Au), incluindo 1m @ 4,72 g/t Au, a partir de 7m profundidade no furo PBRC099; 4m @ 1,69 g/t Au, incluindo 2m @ 2,65 g/t Au, a partir de 20m no furo PBRC106; 8m @ 0,89 g/t Au, incluindo 3m @ 1,84 g/t Au, a partir de 37m no furo PBRC106; 2m @ 6,17 g/t Au, incluindo 1m @ 5,94 g/t Au, a partir de 17m e 6m @ 1,52 g/t Au, incluindo 1m @ 3,03 g/t Au, a partir de 25m no furo PBRC108.

"Estamos satisfeitos com os resultados relatados. Nosso programa de Fase 1 focou principalmente nos alvos principais, mas no final do programa, também exploramos as extensões das tendências, em direção ao sudeste de Pedra Branca e outros cortiços que tinham pouco ou nenhum trabalho histórico, como parte da programação necessária para manter as autorizações e licenças", observou o diretor-executivo da mineradora, Douglas Meirelles.

Ele ressaltou que a empresa considerou os resultados "surpreendentes", pois "sugerem que a mineralização é estendida e contínua dentro do alvo Mirador"

A companhia pretende usar os resultados da campanha para a elaboração de relatório técnico em conformidade com o NI 43-101 contendo a estimativa inicial de recursos do projeto, conforme informou em abril. A previsão é de que o relatório seja concluído ainda no segundo trimestre.

"Os resultados que continuam a chegar do laboratório estão sendo inseridos na seção geológica do relatório técnico e estão sendo utilizados para obter um maior entendimento dos controles de mineralização do projeto Pedra Branca", disse a empresa.


A companhia também já iniciou a Fase 2 do programa de exploração para atualização do novo banco de dados consolidado do ativo, que é usado para "auxiliar na formulação das atividades subsequentes de exploração e desenvolvimento".

"É importante notar que todos os resultados do ensaio são o resultado de um programa de exploração de Fase 1 de US$ 1 milhão com sondagem RC que atingiu em média 60m de profundidade. Historicamente, a mineralização de alto teor é encontrada em interseções mais profundas", frisou a mineradora.

A South Atlantic informou ainda que trabalha em conjunto com a Jaguar Mining na revisão de dados geológicos e na auditoria financeira, conforme previsto em obrigações contratuais da venda do projeto Projeto Pedra Branca.



Fonte: Notícias de Mineração do Brasil

Assinem ao NMB e tenha acesso a esse e outros conteúdos exclusivos.

0 comentário