Aço o aumento de preços chega a 18%


A ArcelorMittal, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Gerdau e Usiminas anunciaram uma nova rodada de reajustes de preços entre 10% e 18%. As companhias alegam a alta dos custos das matérias-primas (minério de ferro, carvão e sucata), o preço recorde do aço no mercado internacional e o aumento do dólar para o reajuste. Este é o quarto aumento em 2021. A CSN aplicou reajustes entre 15% e 18%, enquanto a Usiminas aplicou aumento de 10% em toda a sua linha de produtos. Já a ArcelorMittal aumentou em 16% e a Gerdau em cerca de 15%, respectivamente.



Fonte: Brasil Mineral

0 comentário