Yamana vende mina de cobre em Goiás por quase R$ 4 Bi


A Yamana Gold disse informou dia15 que vendeu a mina de cobre e ouro Chapada, em Goiás, à Lundin Mining Corporation por um valor total de US$ 1,025 bilhão, ou R$ 3,97 bilhões pelo câmbio de hoje. A mina está em produção de 2007.

A Lundin Mining é uma mineradora canadense de metais básicos com operações no Chile, Estados Unidos, Portugal e Suécia, produzindo principalmente cobre, níquel e zinco. Além disso, a Lundin detém uma participação indireta de 24% no negócio Freeport Cobalt Oy, que inclui uma refinaria de cobalto localizada em Kokkola, na Finlândia.

Nos termos do contrato com a Lundin, a Yamana receberá US$ 800 milhões em dinheiro no fechamento do acordo, um valor adicional de até US$ 125 milhões com base no preço do ouro, um pagamento de US$ 100 milhões referente ao desenvolvimento de um circuito de pirita para otimizar a operação e royalties sobre o projeto de ouro Suruca, que fica sete quilômetros a nordeste de chapada.

"Embora Chapada tenha sido um ativo valioso para a Yamana, a transação proporciona um ganho significativo, oferece um alto retorno após impostos e reposiciona financeiramente a empresa com uma melhoria significativa e imediata da situação financeira geral, permitindo que a companhia busque oportunidades de portfólio de maximização de valor em curto prazo e também aumente o retorno aos acionistas", disse Peter Marrone, CEO da Yamana, em nota.

Segundo comunicado divulgado hoje, a Yamana negociou com "vários compradores possíveis que, em última instância, levaram à operação de venda para a Lundin.

"A companhia concluiu que o montante pago […] representa o valor justo do ativo […] A companhia também considerou que a expansão planejada foi incluída ao se chegar à avaliação para a Chapada. Além disso, a expansão exigiria um comprometimento significativo e imediato do capital, e qualquer atraso poderia colocar em risco e desgastar esse valor", disse a empresa em nota.

O Yamana foi assessorada pela Citi e pela Rothschild & Co que afirmaram ser o montante justo do ponto de vista financeiro.

"A aquisição de Chapada complementa o atual portfólio de minas de alta qualidade da Lundin Mining e destaca nosso foco na alocação disciplinada de capital para criar valor de longo prazo para os acionistas. A Chapada é uma operação bem administrada e estabelecida com uma força de trabalho local experiente", disse a CEO da Lundin, Marie Inkster.

Segundo ela, com o foco em metais básicos e solidez financeira, a Lundin pode aproveitar mais oportunidades para criar um valor significativo. "A adição da Chapada consolida ainda mais a posição da Lundin Mining como uma produtora líder de metais básicos intermediários com exposição de cobre de alta qualidade e baixo custo", disse Marie em nota.


SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.