Yamana alega crise para não valorizar a classe trabalhadora no ACT 2016/2017


A crise é tão grande que a empresa investiu U$ 48mi na compra da Mina de Riacho dos Machados (RDM).

A FBDM está funcionando sem Acordo Coletivo de Trabalho e vêm desrespeitando a legislação trabalhista brasileira, vez que está impondo aos trabalhadores uma jornada excessiva de 8h. O Sindimina já paralisou, denunciou ao Ministério Público do Trabalho e continua fazendo todas as ações necessárias para que a empresa respeite os trabalhadores e faça um acordo justo, mas ela insiste em descumprir todas as determinações.

A alegação da empresa é que está em crise, mas os fatos provam que isso não passa de desculpa para não valorizar quem realmente contribui para geração dos lucros da FBDM: os trabalhadores e trabalhadoras.

Você já viu quem está passando por dificuldades financeiras comprar uma mina de ouro de U$ 48,5 milhões? Pois é. Esse foi o investimento realizado pela “pobrinha” da Yamana, através da Brio Gold, para adquirir a Mina de Riacho dos Machados (RDM), que fica no Norte de Minas Gerais. O negócio foi fechado em abril/16 e a previsão é que a empresa produza 30 mil onças de ouro somente de maio a dezembro/16.

Agora, advinha de onde saiu o dinheiro para comprar tudo isso? Do seu suor. Enquanto você trabalha 8h em um ambiente ermo (lembre-se que o tempo legal permitido é de 6h/dia), em condições precárias de segurança, com uma escala que o deixa sem tempo pra sua família/lazer e com uma pressão constante para produzir, mais e mais, a Yamana engorda seus cofres.

E na hora de recompensar os trabalhadores, sabe o que a Yamana faz? Se finge de coitadinha pra não melhorar as condições de trabalho, dar benefícios e valorizar a sua mão de obra. Então trabalhadores (as), estamos juntos e representaremos os seus direitos nessa luta. Continuaremos paralisando e tomando todas as medidas cabíveis para que a “pobrinha” da Yamana reconheça e valorize a nossa categoria.

Juntos somos mais fortes!


SINDIMINA - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região

Rua Macário Ferreira, nº 522 - Centro - Serrinha-BA     / Telefone: 75 3261 2415 /  sindimina@gmail.com

Funcionamento :  segunda a sexta-feira, das  8h às 18h.